Emagrecendo

A+ A A-
04-11-2011

Faltam nutrientes e sobram calorias na alimentação do brasileiro

Avalie este item
(0 votos)

Segundo pesquisa do IBGE, há excesso de frituras e refrigerantes e poucos legumes e saladas.

 

Que alimentos escolher diante de tantas ofertas? A comida natural ou a industrializada? O que o brasileiro prefere comer? O IBGE ouviu mais de 50 mil pessoas com rendas variadas e constatou: há deficiências sérias na alimentação das famílias brasileiras.

A alimentação de 90% dos brasileiros está fora do padrão recomendado pela OMS. O consumo de frutas e hortaliças é bem menor que o recomendado e a ingestão de cálcio e vitaminas também estão abaixo do esperado.

Composta prioritariamente por arroz e feijão é presença constante na alimentação do brasileiro, mas o erro da população está em associar alimentos calóricos e de baixo teor nutritivo às refeições: “Para que a ´dupla´ seja ainda mais nutritiva, ela deve ser associada com legumes e verduras e uma porção de proteína, sendo este é um hábito que grande parte da população brasileira tem deixado de lado”, explica a nutricionista Mariana Jota. 
Outro fato que explica o excesso de alimentos calóricos entre os brasileiros, é que o Brasil vive um período de transição nutricional, segundo Mariana: “A famosa dupla dinâmica arroz/feijão perde espaço para as refeições rápidas, tipo fast-food, as prontas e semi-prontas e as industrializadas. Sendo estas, na maioria das vezes, ricas em gorduras saturadas e açúcares simples tão prejudiciais à saúde”.

Segundo o IBGE, a OMS e o Guia Alimentar Brasileiro sugerem o consumo de 400 g de frutas, legumes e verduras por dia. Nem 10% da população ingerem o indicado. As maiores médias de consumo diário per capita no país são de feijão (182,9 g/dia), arroz (160,3 g/dia), carne bovina (63,2 g/dia), sucos (145,0 g/dia), refrigerantes (94,7 g/dia) e café (215,1 g/dia). 

Como vemos, o café é o alimento mais consumido pelo brasileiro, e pelo excesso, essa bebida acaba sendo prejudicial a saúde: “Existem uma série de sintomas relacionados com consumo exagerado da cafeína, ente eles a hipertensão, insônia e gastrite”, explica a nutricionista Mariana.

Na hora de beber cerveja, os homens lideram o ranking. Eles bebem 5x vezes mais que as mulheres. Não à toa que a ingestão de colesterol é menor entre elas. As classes mais altas mais altas comem mais frutas e verduras, mas também comem alimentos com alto valor calórico, como pizzas e refrigerantes.

Os adolescentes também tem hábitos pouco saudáveis, o consumo de saladas cruas é apenas a metade da registrada nos adultos.  Já os biscoitos, linguiça, salsicha, mortadela, sanduíches e salgados são presença constante na alimentação. O consumo de biscoitos recheados foi quatro vezes maior entre os adolescentes(12,3 g/dia) do que entre adultos (3,2 g/dia) e foi mínimo entre os idosos (0,6 g/dia). Para sanduíches, os adolescentes e os adultos apresentaram médias de consumo duas vezes maiores do que os idosos.

Esses dados da pesquisa do IBGE podem ser considerados os mais preocupantes, já que a adolescência é uma fase importa para a educação alimentar: “Nessa faixa etária, os jovens precisam consumir alimentos com qualidade e nem sempre em quantidades, para manter o desenvolvimento adequado, mas o que se vê justamente ao contrario”, diz Mariana.

 O hábito da juventude de se alimentar em excesso e com escolhas erradas, como demonstrou o estudo, vai contribuir para obesidade e sua persistência, pois durante a puberdade se estabelece o padrão de gordura corporal: “Já se sabe que 80% adolescentes obesos tornam-se adultos obesos. Dessa forma, o adolescente obeso terá excesso de peso para o resto da vida”, alerta a nutricionista Mariana Jota. 

A população rural apresenta maiores médias diárias de consumo per capita de frutas e peixes frescos do que a população urbana. Destacam-se nos domicílios rurais o consumo de arroz, feijão, peixes frescos e farinha de mandioca. Já na área urbana, segundo o IBGE, destaque para os refrigerantes, pão de sal, cerveja e sanduíches.

 

Deixe um comentário

Make sure you enter the (*) required information where indicated.Basic HTML code is allowed.

blue green orange red

Nossos serviços são complementares à consulta com um médico ou nutricionista, não substituindo os serviços ou orientações destes profissionais.                                                                                      EMEX NUTRIÇÃO ORIENTADA. Todos os direitos reservados.

Login

Log in to your account or

Log in with Facebook

Register

«
»
Loading…